Empresas utilizam fotologs para vender pela web. A agilidade, porém, fica comprometida.

Sem dinheiro para fazer catálogos promocionais, manter uma loja ou mesmo produzir em grande quantidade, algumas pequenas confecções encontraram nos fotologs uma forma de divulgar suas criações e se comunicar com seus clientes. Nesse tipo de site – um misto de blog com fotos – elas avisam sobre lançamentos e colocam imagens e descrições de seus produtos. De forma gratuita, alguns se cadastram em sites como Fotolog (www.fotolog.com), Blogspot (www.blogspot.com) e Flickr (www.flickr.com). Diferentemente do sistema de comércio eletrônico, a compra é feita por várias trocas de e-mail e isso, claro, não garante agilidade ao processo. “É uma alternativa para quem deseja começar, ainda que devagar, a vender pela internet”, afirma Monayna Pinheiro, dona da Apego, loja de moda feminina. “Um ponto negativo é que as vendas podem demorar até 15 dias para se concretizar entre troca de e-mails, depósito, conferência da mercadoria e postagem.” O pagamento das compras nos fotologs é feito por meio de depósito bancário e a entrega, por Sedex. Assim como nas lojas virtuais, o custo fica por conta do cliente. A maioria dos compradores tem entre 14 e 30 anos. “Eles são ávidos por novidades e se unem para efetuar uma compra.”

Fonte: Revista: Pequenas Empresas Grandes Negócios – N. 231 – Abril 2008